Noticía Territórios Criativos

Você Repórter da Periferia: novas oportunidades para 2021

Diante do momento que ainda estamos vivendo no Brasil com a pandemia da covid-19, buscamos um novo caminho para fortalecer a juventude da quebrada.
Primeiro encontro com todos os jovens da 1° edição do programa de inclusão produtiva Você Repórter da Periferia 2.0

Desde o início de 2020, com o avanço da covid-19 e as poucas medidas de enfrentamento do governo federal, diversas famílias, coletivos e projetos sentiram diretamente o impacto dessa pandemia e por aqui não foi diferente. Um desses impactos foi no nosso programa de formação, o Você Repórter da Periferia, projeto que realizamos desde 2014 e que já despertou interesse de mais de 400 jovens ao longo desses anos.

O cenário que continuamos vivenciando com essa pandemia ainda não nos permite realizar os encontros e vivências com os jovens pela cidade, no formato do Você Repórter da Periferia. Pois além da formação teórica, o programa possui uma imersão jornalística prática nas periferias de São Paulo. Esse é o momento no qual muitos jovens começam a descobrir as potências que existem em seus territórios e passam a enxergar seus bairros como espaços de produção cultural e econômica.

Continuamos seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde e dos órgãos de saúde do Estado e não iremos realizar a 7° edição do Você Repórter da Periferia, por se tratar de um projeto que possui como uma de suas principais características a troca e contato entre todos envolvidos, além das vivências que buscamos propiciar ao circular com esses jovens pela cidade.

Mas temos uma novidade: neste ano, convidamos 10 jovens das periferias de São Paulo, que já passaram pelas formações e vivências do Você Repórter da Periferia, para participarem da primeira edição do nosso programa de inclusão produtiva, o Você Repórter da Periferia 2.0.

Saiba mais: 

Você Repórter da Periferia 2.0 

O Desenrola e Não Me Enrola está realizando a 1° edição do Você Repórter da Periferia 2.0, um programa de inclusão produtiva no qual 10 jovens receberão uma bolsa auxílio, acompanhamento e formações para produzirem conteúdos para o portal de notícias e redes sociais do coletivo. Essa primeira edição iniciou oficialmente no dia 05 de maio e acontece até novembro deste ano, com jovens que concluíram o processo de formação e vivência em uma das edições anteriores do Você Repórter da Periferia.

Dentro desse período, os jovens já convidados pelo coletivo, irão atuar com produção de conteúdo em quatro frentes diferentes: texto, fotojornalismo, podcast e redes sociais. Além disso, o programa está dividido em duas etapas, sendo a primeira de maio a julho, uma formação com educadores em cada uma dessas frentes, e na segunda etapa, de agosto a novembro, o início da produção de conteúdo para o portal de notícias e redes sociais do coletivo.

Ao longo desse processo, os dez jovens irão participar das reuniões de pauta do Desenrola, além de sugerir, construir, apurar e produzir suas próprias pautas, com o apoio e acompanhamento dos integrantes do coletivo e também dos educadores que irão orientar a formação teórica.

Segundo Evelyn Vilhena, coordenadora do programa de formação Você Repórter da Periferia, essa é uma busca antiga do Desenrola que se concretiza de forma metodológica em 2021. "Conseguir trazer alguns jovens que passaram pela nossa formação e que se interessam em produzir conteúdo, na comunicação que acreditamos, que construímos e remunerá-los para isso, para nós é parte de muitos processos de aprendizado e crescimento do Desenrola", compartilha.

O coletivo priorizou jovens que não estavam trabalhando ou com uma renda fixa todos os meses. "Fortalecer financeiramente esses jovens e isso aliado a um processo de trocas, formação e produção, principalmente em um momento como esse que estamos vivendo, impacta não apenas os jovens, mas também os núcleos e territórios em que estão inseridos", afirma a coordenadora.

Os jovens são residentes de diferentes territórios periféricos, desde Osasco, região metropolitana de São Paulo, a Ferraz de Vasconcelos. Após o período de alinhamento sobre o programa com cada um, os dez jovens contactados pelo coletivo já participaram da primeira formação do programa no dia 05 de maio, de forma online. 

Foto da primeira formação do programa de inclusão produtiva Você Repórter da Periferia 2.0, no dia 05 de maio de 2021.

Luana Santos, 22, é uma das jovens que participa dessa primeira edição do programa. Ela é estudante de Rádio, Tv e Internet, moradora do bairro Jardim Casa Grande, em Parelheiros, zona sul de São Paulo e conta como foi receber o convite para participar do programa.

"Eu fiquei muito feliz pelo convite. É bom demais ser lembrada, ainda mais num curso que marcou muito a minha vida e me fez ter uma outra cabeça quando o assunto é a periferia e a minha quebrada. O Você Repórter foi um divisor de águas na minha vida e estou feliz demais de fazer parte do 2.0, as expectativas são as melhores. Espero ter a oportunidade de ter contato com outras pessoas da área, oportunidade de emprego e de crescimento profissional através dessa formação, estarei empenhada em dar o meu melhor!"

compartilha Luana.

Luana irá atuar na frente de podcast, ferramenta que nunca trabalhou e teve um rápido contato durante um curso, mas que acredita ser uma forma atual para disseminar informação. "Com a formação, acredito que posso atuar na área e me aprofundar mais sobre o assunto. Já trabalhei com som direto e sou apaixonada por som, acho o podcast uma maneira muito atual e bacana de passar informações no meio da correria do dia a dia. Estou ansiosa para aprender mais sobre o assunto", conta.

Um dos jovens que irá atuar na frente de fotojornalismo é o Mateus Fernandes, 24, morador de Osasco, região metropolitana de São Paulo. Ele conta que já pensou em atuar com fotografia, atualmente estuda pedagogia e estava buscando um estágio presencial em educação infantil, mesmo não sendo o que queria de fato no momento.

"Não seria exagero dizer que o convite mudou meus planos, positivamente. Eu espero um impacto tão bom, ou até melhor, de como foi o VCRP 1.0 pra mim, que marque minha vida de uma maneira. E também espero que meu trampo possa ter algum impacto positivo também", conta.

Mateus conta que há uns anos atrás tirava fotos de forma amadora, algumas até analógicas, e já pensou em trabalhar na área, com foto para casamento. Nunca seguiu a ideia, mas é algo que gosta e espera aprender ainda mais no Você Repórter da Periferia 2.0.

Para ele, formação aliado à produção de conteúdo é algo que falta em muitas áreas de ensino para os jovens, que têm maior oferta em áreas específicas e técnicas, e que faltam maiores opções na área de comunicação e artes, por exemplo.

"Quando eu estava no ensino médio e precisava de uma grana, eu vi que tinha alguns cursos no Senai que pagavam dessa maneira, formação junto com meio que um trabalho. Só que eram coisas mais de exatas, tecnológicas e não era algo que eu queria. Eu quase fiz curso de mecatrônica, mesmo sem vontade nenhuma, por causa dessa grana, mas no fim acabei não fazendo porque minha irmã conseguiu um emprego que ganhava melhor e permitiu isso."

compartilha Mateus.

Já na frente de redes sociais, uma das jovens é a Samara Santos, 22, moradora do bairro Parque Fernanda, no Capão Redondo, zona sul de São Paulo. Ela já trabalhou com conteúdo para as redes sociais em projetos pessoais e conta que sempre gostou, principalmente da interação do público com um projeto que ela acreditava muito.

"Neste momento será um desafio, na realidade, a forma de compartilhar informações nas redes sociais mudaram muito nos últimos meses. Estarei além de exercendo o que aprendi nos últimos anos, aprendendo a me comunicar com estas novas ferramentas", compartilha Samara.

Para ela, os resultados das vivências teóricas e produções práticas ao longo dos próximos sete meses, irão possibilitar acesso a conhecimento e experiências que poderá utilizar não apenas durante o período do programa, mas também em outros momentos após a finalização do ciclo no Você Repórter da Periferia 2.0. 

"Eu acho que vocês acreditam muito na gente e isso já é uma das melhores coisas que o VCRP [Você Repórter da Periferia] pode nos proporcionar. A gente vai poder usar com vocês mesmos o que vocês nos ensinaram tanto na primeira passagem do VCRP quanto agora. A formação vai além do VCRP, é uma semente que vocês plantam em cada um de nós. É um desejo nosso que vocês também acreditam e alimentam. Pretendo usar a formação para continuar plantando sementinhas por aí mesmo depois dessa experiência com vocês."

afirma Samara.

Os conteúdos que serão produzidos pela Luana, Mateus, Samara e todos os outros jovens da primeira edição do programa de inclusão produtiva Você Repórter da Periferia 2.0 poderão ser acessados a partir de agosto deste ano, aqui no portal de notícias e também nas redes sociais.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 24 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://desenrolaenaomenrola.com.br/