Notícia

Soul Music brasileira ganha representantes de peso na Virada Cultural

Edição:
Redação

Leia também:

Com um ritmo envolvente que agitou o palco do Anhangabaú, a Banda Black Rio trouxe Walmir Borges, como seu convidado especial para a 11º edição da Virada Cultural.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba nossos informativos.


Foto: AMP3

Na manhã do último domingo (21), o palco do Anhangabaú recebeu a Banda Black Rio, umas das pioneiras a difundir a cultura da soul music entre os admiradores da musica popular brasileira. Para acompanhar a musicalidade da banda, o cantor Walmir Borges completou o time de músicos de peso e incendiou o palco com os seus sucessos.

Músico,Cantor, Compositor e Produtor, Walmir Borges é um artista que também veio da Periferia de São Paulo e iniciou sua carreira dividindo o palco com grandes nomes da música brasileira. Decidiu fazer sua carreira solo fazendo um som inovador, conquistando nomes como Philip Bailey do Earth, Wind & Fire e Seu Jorge. “Essa participação com a banda Black Rio que é uma referência pra mim e uma referência para o Brasil e para o Mundo, pois várias bandas foram formadas a partir da primeira vez que ouviram a Black rio”, afirma Borges, exclamando toda a sua admiração pela banda.

A Banda Black Rio surgiu na década de 1970 com a mistura de samba, funk-groove nas bases e arranjos de metais e com isso tem sido referência para muitos artistas, a exemplo do rapper Mos Def que regravou a música “Casa Forte” do álbum Maria Fumaça (1977) e a Banda Incognitoque que regravou a música “Expresso Madureira” do álbum Gafieira Universal (1978). Ao longo dos 45 anos de existência, a banda teve várias formações e importantes músicos passaram por ela. “A banda Black Rio é uma mistura da influência mundial da Black Music, soul Music, mas, sobretudo com essa pitada brasileira que o resto do mundo não tem no DNA”, destaca o convidado especial da Black Rio.

“Para mim, participar desse show foi muito bacana porque tem muito a ver com o que eu ouço e o que eu emito hoje na minha carreira solo. Eu estou lançando o segundo disco e eu também tenho essa coisa do samba, da Black Music brasileira rebuscada, então eu fiquei feliz demais porque essa foi uma experiência muito boa”. Relata Walmir Borges ao final do show.

Foi com essa riqueza de mistura de ritmos, sons e artistas de múltiplos estilos musicais que a virada cultural encerrou a edição de 2015 disseminado a cultura da soul music brasileira com o que há de melhor no cenário da musica popular brasileira.

Autor

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba nossos informativos.