SÉRIE ATLETAS DA QUEBRADA Séries e Especiais

“Essa lesão mudou a minha vida”, conta Gizele Dias, paratleta da seleção brasileira e moradora de Mogi das Cruzes

Foi através do vôlei sentado que Gizele realizou o maior sonho de sua vida: vestir a camisa da seleção brasileira e competir no esporte que ama desde criança. 

SÉRIE ATLETAS DA QUEBRADA Séries e Especiais

Marcelo Souza: uma trajetória de conquistas no futebol de amputados

Atleta relata as dificuldades para se tornar uma referência dentro da modalidade e os obstáculos que o esporte enfrenta por ainda não ser paralímpico 

SÉRIE RELATOS LGBTQIA Séries e Especiais

“A arte me salva”, afirma Nayara de Souza, mulher, lésbica e moradora da zona leste

Na série Relatos LGBTQIA +, Nayara de Souza conta como seu envolvimento com a arte mudou suas experiências enquanto mulher, lésbica e moradora da quebrada e como sua relação com a igreja influenciou na aceitação de sua sexualidade.

Foto: Jucinara Lima
SÉRIE ATLETAS DA QUEBRADA Séries e Especiais

Futebol de amputados reacende sonhos em jovens da periferia como Luiz Cláudio

Após perder a perna, Luiz encontrou na modalidade uma oportunidade para se tornar jogador e continuar fazendo o que ama.


Série Atletas da Quebrada Séries e Especiais

“É um orgulho representar nossa quebrada”, afirma Giba, paratleta morador de Carapicuíba

Após acidente de moto, o paratleta morador de Carapicuíba encontrou no esporte um caminho de possibilidades, e através do vôlei sentado constrói sua história e leva a quebrada em cada espaço conquistado.

SÉRIE RELATOS LGBTQIA Séries e Especiais

“Jaraguá é meu lugar de paz na cidade”, diz Jessica Cabral sobre ser mulher, preta e bissexual na quebrada

Jéssica Cabral compartilha suas vivências enquanto mulher, negra, periférica e bissexual na série Relatos LGBTQIA+, e conta também como a quebrada acolhe sua existência.  

REPORTAGEM Contextos Periféricos

Como os trabalhadores da cultura de Heliópolis estão sobrevivendo à pandemia?

Estudo do Observatório De Olho Na Quebrada aponta que 84% dos artistas de Heliópolis tiveram seus trabalhos afetados pela pandemia em 2020. 

SÉRIE RELATOS LGBTQIA Séries e Especiais

"Não tenho acompanhamento psicológico": a saga de Malúe Aba Dias para sobreviver na pandemia

No retorno da série Relatos LGBTQIA+, a artista Malúe Aba Dias, moradora do Jardim João XXIII reflete sobre o futuro de pessoas não binárias na quebrada e o impacto da pandemia no seu direito de existir.
SÉRIE DIREITOS INVISÍVEIS Séries e Especiais

Direitos invisíveis: ações coletivas de prevenção à covid-19 orientam moradores das periferias

Iniciativas de comunicação nos distritos da Brasilândia, Parelheiros, São Mateus e João XXIII, atuam para garantir que a população das periferias e favelas nesses territórios tenha direito à informação. Por meio de ações de comunicação que traduzem os efeitos da pandemia, esses grupos estão investindo na orientação de famílias no portão das casas, na rua ou enviando áudios pelo WhatsApp com dicas e entrevistas sobre como prevenir o contágio de covid-19.

Foto: Tati Abreu
SÉRIE TRAJETÓRIA POLÍTICA Séries e Especiais

“Somos seres políticos”: conheça a trajetória política de Keit Lima na Brasilândia

Nordestina, periférica e engajada na participação política no território da Brasilândia, zona norte de São Paulo, Keit Lima é a última entrevistada da série trajetória política, que mostra a história de mulheres periféricas que dedicam parte de sua vida a construir a política institucional.

Débora Dias em campanha com o mandato coletivo Quilombo Periférico
SÉRIE TRAJETÓRIA POLÍTICA Séries e Especiais

“Eu fui cria da Uneafro”, diz Débora Dias, co-vereadora formada pela rede de cursinhos

Na terceira entrevista da série trajetória política, a co-vereadora Débora Dias relembra as primeiras ações políticas que ela se envolveu aos 12 anos dentro de um ponto de cultura e destaca a importância da Uneafro Brasil para a formação política da juventude periférica. 

Foto: A Próxima Companhia
SÉRIE TRAJETÓRIA POLÍTICA Séries e Especiais

“O meu território de militância sempre foi a periferia”: o legado de Anabela Gonçalves

Na segunda entrevista da série trajetória política, Anabela Gonçalves conta sua história dentro dos movimentos sociais do Jardim São Luís, zona sul de São Paulo, e como essa vivência contribuiu para a sua primeira participação em uma eleição municipal, por meio de uma candidatura coletiva. 

(Foto: Tom Lopes)
Série Trajetória Política Séries e Especiais

“O movimento mudou a minha vida”: conheça a trajetória política de Débora Pereira

Na primeira entrevista da série trajetória política, Débora Pereira conta como o MTST mudou sua vida e a relação com a política institucional. Ao longo do mês de março, o Desenrola vai contar histórias de mulheres indígenas, negras e periféricas que se dedicaram a atuar na política, a partir das vivências em seus territórios. 

Favela do Fim de Semana, Jardim São Luis - Zona Sul - SP/18 . Foto: DiCampana Foto Coletivo
SÉRIE INTELIGÊNCIA PERIFÉRICA Séries e Especiais

Inteligência periférica: A lacuna entre os programas de apoio ao empreendedor e o profissional da quebrada

Nas últimas cinco reportagens da série "Inteligência Periférica", compartilhamos a história de cinco profissionais que mesmo com pouco ou nenhum auxílio do Estado, continuaram seus corres para gerar renda e seguiram construindo suas possibilidades. Na última reportagem de 2020 da série, contamos sobre como programas de apoio ao empreender são importantes, mas nem sempre atendem as reais demandas.

Valdirene Rodrigues - Foto: Rafaela Araujo
SÉRIE INTELIGÊNCIA PERIFÉRICA Séries e Especiais

Inteligência periférica: “No começo da pandemia foi um choque, me senti desempregada”

Na última história de 2020 da série "Inteligência periférica", conversamos com a Valdirene Rodrigues, costureira e moradora da região leste de São Paulo, que durante a pandemia passou a produzir um dos itens essenciais para sair às ruas depois da chegada da covid-19, as máscaras de tecido.

Thamyrys Tamer - Artesã
SÉRIE INTELIGÊNCIA PERIFÉRICA Séries e Especiais

Inteligência periférica: Como é ser mulher, mãe e empreendedora na quebrada sem o suporte do Estado?

Na quarta reportagem da série "Inteligência periférica", contamos a história da artesã Thamyrys Tamer, que participava de muitos eventos com seu trabalho, mas com o início da quarentena precisou se readaptar e buscar novas formas de vender seus produtos.

Edilene Protásio, confeiteira moradora do Rio Pequeno, zona oeste de São Paulo.
SÉRIE INTELIGÊNCIA PERIFÉRICA Séries e Especiais

Inteligência periférica: Durante a quarentena a rua continuou sendo um meio para gerar renda

Na terceira reportagem da série "Inteligência periférica", vamos contar a história da Edilene Protásio, confeiteira e moradora da zona oeste de São Paulo, que assim como muitos moradores das periferias, não pôde parar de sair nas ruas para trabalhar.

Josiel do Espirito Santos
SÉRIE INTELIGÊNCIA PERIFÉRICA Séries e Especiais

Inteligência periférica: juventude periférica segue se reinventando

 Na primeira reportagem da série "Inteligência Periférica", contamos sobre o contexto histórico do desemprego em São Paulo e compartilhamos um pouco da história do DJ Dagoma. Nessa segunda reportagem da série, você vai conhecer a trajetória do jovem Josiel, morador do distrito do Jardim Ângela, zona sul de São Paulo, que nos últimos nove meses precisou criar três formas diferentes de gerar renda.

DJ Dagoma - Foto: Monica Senna
Série Inteligência periférica Séries e Especiais

Inteligência periférica: como trabalhadores informais sobreviveram ao desemprego e à pandemia em 2020

Na primeira reportagem da série "Inteligência Periférica" contamos sobre o desemprego nas periferias de São Paulo com uma análise histórica do núcleo de pesquisa do Centro de Estudos Periféricos e como esse cenário reflete na vida de um DJ, que durante a pandemia precisou parar de dar aulas para evitar aglomerações, e após alguns meses voltou a gerar renda com o trabalho de vendedor ambulante nas linhas de trem da CPTM em meio à pandemia de covid-19.

REPORTAGEM Séries e Especiais

Privatização do SUS prejudica população preta e periférica

O movimento popular fez avançar os debates para a universalização da saúde conquistou o SUS. Mas a luta da saúde continua, agora contra a tentativa de transformar em mercadoria um direito fundamental da população, especialmente das periferias